Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Socol de Venda Nova do Imigrante recebe certificado de Indicação Geográfica
Início do conteúdo da página

Socol de Venda Nova do Imigrante recebe certificado de Indicação Geográfica

Publicado: Quarta, 13 de Junho de 2018, 17h31 | Última atualização em Quinta, 14 de Junho de 2018, 15h01

O processo de reconhecimento foi apoiado pelo Ifes – Campus Venda Nova do Imigrante.

O socol produzido em Venda Nova do Imigrante recebeu, nesta terça-feira (12), o certificado de Indicação Geográfica (IG) do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O pedido de reconhecimento foi feito em julho de 2014 pela Associação dos Produtores de Socol (Assocol) do município, que desde então recebe o apoio do Núcleo Incubador do Campus Venda Nova do Imigrante, do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), por meio do Projeto de Alavancagem da Indicação de Procedência Venda Nova do Imigrante para Socol.

Ainda em execução, o projeto tem o objetivo de apoiar os produtores no que diz respeito aos aspectos de gerenciamento, sustentabilidade, plano de desenvolvimento, gestão de pessoas e gestão financeira da Assocol, bem como realizar estudos e pesquisas sobre o socol.

De acordo com o diretor de Extensão Tecnológica do Ifes, Rodolpho da Cruz Rangel, o apoio e suporte gerencial do Núcleo Incubador continua. “Durante todo esse período, o Ifes vem buscando oferecer apoio à associação, que agora com o reconhecimento consegue trabalhar melhor o desenvolvimento de suas potencialidades na região. Para o Instituto, a importância e relevância do projeto fica ainda maior, pois a IG fortalece o turismo local e agrega valor ao produto protegido no mercado”, afirma.

O projeto é desenvolvido em parceria com o Instituto de Inovação e Tecnologias Sustentáveis (Inovates), Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante.

O que é o socol?
O socol é um embutido produzido com lombo do porco, sal, pimenta do reino e alho. Trazida pelos imigrantes italianos que se instalaram principalmente em Venda Nova do Imigrante, essa iguaria ganhou notoriedade e valor comercial a partir do crescimento do agroturismo no município. O produto faz tanto sucesso que foi criada a Festa do Socol, realizada há 18 anos no primeiro final de semana do mês de maio na comunidade de Alto Bananeiras.

Entenda o que é Indicação Geográfica
O registro de IG, classificada em duas espécies, permite delimitar uma área geográfica, restringindo o uso de seu nome aos produtores e prestadores de serviços da região. A espécie “indicação de procedência” se refere ao nome de um país, cidade ou região conhecido como centro de extração, produção ou fabricação de determinado produto ou de prestação de determinado serviço. Já a espécie de “denominação de origem” reconhece o nome de um país, cidade ou local cujo produto ou serviço tem certas características específicas graças a seu meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos.

O socol foi classificado na espécie de “indicação de procedência” e a área considerada está localizada na parte nordeste de Venda Nova do Imigrante, abrangendo as regiões de Alto Bananeiras, Bananeiras, Lavrinhas, Sede, Tapera, Alto Tapera, Santo Antônio da Serra e Providência. A extensão da área foi delimitada em função do local onde se concentram os descendentes de italianos que historicamente fabricam e oferecem o produto para comercialização.

*Com informações do INPI.
*Foto: Leandro Fidelis

Fim do conteúdo da página