Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Entenda as eleições no Ifes

Publicado: Terça, 16 de Maio de 2017, 13h15 | Última atualização em Quarta, 24 de Maio de 2017, 16h46

Saiba qual é o papel do reitor, dos diretores-gerais e porque não há eleições em todos os campi.

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), desde o dia 13 de março deste ano, está em processo eleitoral para escolha do reitor e dos diretores-gerais de 17 campi que desempenharão mandato até 2021. As eleições estão agendadas para o dia 1º de junho em todos os campi, na Reitoria, no Cefor e no Polo de Inovação Vitória. Abaixo você pode conferir algumas informações sobre o processo eleitoral no Ifes. Confira!

Diferença entre reitor e diretor-geral
Servidores e alunos votam para reitor e para o diretor-geral geral de seu campus. O reitor é o representante legal do Ifes e gerencia as atividades da instituição como um todo, entre outras atribuições. O gabinete do reitor fica na Reitoria, em Vitória, que é o órgão executivo que planeja, coordena, supervisiona e controla todas as atividades do Instituto. O reitor é eleito por servidores e alunos todos os campi, Reitoria, Cefor e Polo de Inovação Vitória.

Cabe ao diretor-geral gerir os programas de ensino, pesquisa e extensão; além das atividades administrativas de seu campus. Ele é eleito pelos alunos e servidores de seu campus. Este ano serão eleitos novos diretores-gerais para os campi de Alegre, Aracruz, Cachoeiro do Itapemirim, Cariacica, Colatina, Guarapari, Ibatiba, Itapina, Linhares, Nova Venécia, Piúma, Santa Teresa, São Mateus, Serra, Venda Nova do Imigrante, Vila Velha e Vitória. O Campus Viana, que é campus avançado do Campus Cariacica, vota nos candidatos a diretor-geral do Campus Cariacica.

Consulte as atribuições do reitor e dos diretores-gerais do Ifes.

Saiba mais no Regimento Geral do Ifes.

Por que não há eleições para diretor-geral em todos os campi do Ifes?
Os campi Barra de São Francisco, Centro-Serrano e Montanha não possuem eleições para diretor-geral porque estão em implantação, com menos de cinco anos de funcionamento. Não há eleição também para diretor-geral do Campus Viana, que é campus avançado do Campus Cariacica, e participa da escolha do gestor de lá. Não há eleições também para diretores do Cefor e do Polo de Inovação, os ocupantes desses cargos são nomeados pelo reitor.

Logo, servidores e alunos dos campi Barra de São Francisco, Centro-Serrano e  Montanha; e do Cefor, votarão, no dia 1º de junho, apenas para reitor. O mesmo vale para servidores da Reitoria e do Polo de Inovação.

Quem pode votar?
Podem votar todos os servidores que compõem o quadro de pessoal ativo permanente do Ifes, bem como os alunos regularmente matriculados nos cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação, presenciais ou a distância.

Pode votar também o servidor afastado pelos seguintes motivos: afastamento do cônjuge ou companheiro; serviço militar; atividade política; desempenho de mandato classista; para capacitação e afastamentos para mestrado, doutorado ou pós-doutorado; gestante, adotante e paternidade; para tratamento da própria saúde, até o limite de vinte e quatro meses; por motivo de acidente em serviço ou doença profissional.

Quem não pode votar?
Não podem votar funcionários terceirizados; ocupantes de cargo de direção sem vínculo permanente com a instituição; servidores temporários; servidores de outros órgãos em exercício no Ifes; servidores voluntários e anistiados.

Veja todas as informações sobre o processo eleitoral na página Eleições Ifes 2017.

registrado em:
Fim do conteúdo da página